E eu amo. A minha parte de amar eu faço bem feito. Meu amor só depende de mim, não de você. Pode dizer aos sete ventos que não me ama. Mas eu adoro essa lei do retorno. É uma espécie de “toma lá, dá cá”. Cuidado, quem semeia inúmeros ódios e antipatias, a colheita - se eu não me engano - é a da mais pura solidão.
Carlos Neto.   
Ou seja, todos morrem no final.
Cartas dos Derrotados.
A poesia morre
no olhar que desvia
na gota engolida
no silencio do ponto
na calma perdida
na procura sem fim
sem meio
sem despedida
até ela morre em vida.
Elisa Bartlett.

"Amar o perdido
Deixa confundido
Este coração.

Nada pode o olvido
Contra o sem sentido
Apelo do Não.

As coisas tangíveis
Tornam-se insensíveis
à palma da mão.

Mas as coisas findas,
Muito mais que lindas,
Essas ficarão.”

Carlos Drummond de Andrade. 

Desculpa se não consigo te deixar em paz nem por um segundo. É que desapegar de você é mais difícil do que pensei.
Débora Alves.
Escrever,
é se salvar.
Se libertar,
das angústias
quem em nós
existe.
Joon Martins.
Saudade, eu te matei de fome e tarde, eu te enterrei com a mágoa, se hoje eu já não sei teu nome teu rosto nunca me deu trégua, milagre seria não ver no amor, essa flor perene, que brota na lua negra, que seca, mas nunca morre, verdade, eu te cerquei de longe e tarde, eu encostei no medo, se ontem eu cantei teu nome o eco já não morre cedo, milagre seria não ter o amor, essa rima breve, que o brilho da lua cheia acorda de um sono leve, Irene,
Irene ri.
Rodrigo Amarante   
Mas não importa o que aconteça você tem que seguir adiante e fazer seu próprio caminho. Porque agora não tem volta
Gossip Girl